Quinta, 18 de Agosto de 2022
Anúncio
Agronegócios Mato Grosso do Sul

Governo federal reconhece situação de emergência em 32 municípios devido à estiagem

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ligada ao Ministério de Desenvolvimento Regional, reconheceu nesta quinta-feira (10) por meio de ...

10/02/2022 às 16h06
Por: Revista START Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ligada ao Ministério de Desenvolvimento Regional, reconheceu nesta quinta-feira (10) por meio de portaria, a situação de emergência em 32 municípios do Estado de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a portaria publicada noDiário Oficial do Estado, considerando o Decreto Estadual nº 1, de 03 de janeiro de 2022, do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul/MS, a Defesa Civil resolveu reconhecer em decorrência de estiagem, a situação de emergência nos municípios Amambai, Angélica, Antônio João, Aral Moreira, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Caracol, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Eldorado, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Porto Murtinho, Sete Quedas e Taquarussu.

No início do mês), o governador Reinaldo Azambuja publicou decretou situação de emergência nos 79 municípios sul-mato-grossenses em função dos impactos da seca e estiagem no agronegócio do Estado, especialmente na produção de grãos.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) comentou que o reconhecimento do Governo federal neste momento é primordial pois “coaduna com os interesses do governo estadual que pretende evitar que os produtores rurais impactados sejam prejudicados quando da necessidade de acionar os seguros de safra”.

Rosana Siqueira, Semagro

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.